30 de abril de 2015

Hidratação Capilar Diferente

Olá pessoal!Tudo bem?
Hoje estou aqui para mostrar uma hidratação caseira que aprendi através da Internet.
Vou contar todos os produtos que utilizei e também vou deixar um vídeo mostrando os detalhes.
Espero que gostem!


Os produtos que usei foram:
-Creme de hidratação ultraprofunda da Novex(Mistérios do Oriente).
-Tratamento intensivo nutri-reconstrutor Argan Oil Masque.
-3 colheres de sopa de leite misturado com 1 colher de açúcar.
-3 colheres de chá de camomila com mel.
-Algumas gotas de óleo de amêndoas.
-Algumas gotinhas de Queratina/Óleo de Argan do Marrocos Niely Gold.

Passo a passo:
Primeiro lavei  o meu cabelo com shampoo da Tresemmé Ketatin Smooth.Deixei ele um pouco úmido e apliquei a metade da mistura.Mecha por mecha.Enrolei o cabelo com uma sacola plástica e depois na toalha.Esperei agir por 40 minutos.Tirei todo o creme e logo em seguida passei o condicionador da Techno Hair.
Esperei secar naturalmente por algumas horas e depois sequei o resto com  secador de cabelo.

O resultado foi esse:




Eu achei que ficou muito bom.Ficou super brilhoso e macio.Minhas mechas ficaram muito mais claras.Notei que ficou um loiro mate.

Vou deixar aqui embaixo as propriedades e benefícios dos ingredientes que usei no meu cabelo.

Leite:Contém vitaminas,proteínas e sais minerais,além do ativo manoetanolamina.Tudo isso garante a hidratação orgânica de qualidade dosfios,e super brilhantes.

Açúcar:Hidrata os cabelos danificados,dá brilho,maciez e fecha as cutículas.

Camomila:É um excelente remédio caseiro para clarear os cabelos,pois atua sobre os pigmentos capilares,deixando-os com um tom mais caro e dourado.

Mel:Tem propriedades suavizantes,antioxidantes e adstringentes.Ele aumenta a elasticidade,dá brilho,maciez,evita a queda,deixa os cabelos mais resistentes e sedosos.



E aí?O que acharam?


Bjos e até a próxima!!


28 de abril de 2015

Como Organizo o meu Guarda-Roupa

Olá pessoal!Tudo bem?
Hoje vim compartilhar com vocês o vídeo de como eu organizo o meu guarda-roupa/closet.
É tudo muito simples mas feito com muito carinho kkkk.
Espero que gostem!




Meu guarda-roupa tem 6 portas,2 gavetas e 1 sapateira.


1°prateleira eu guardo calças e blusas de frio.Também guardo pijamas.

2°prateleira eu guardo blusas escuras e o meu gaveteiro de bijuterias.

3°prateleira eu guardo shorts,bermudas,saias e blusinhas coloridas.

4°prateleira eu guardo blusões de inverno e casacos.

Na porta do meio eu guardo somente minhas bijuterias.

5°prateleira eu guardo lençóis,fronhas,toalhas,uma maleta com esmaltes e outra com agendas antigas.

Nos cabides eu coloco casacos,jaquetas,blusas mais fininhas,bolsas pequenas,vestidos e camisolas.
Embaixo eu guardo o ventilador kkkk e as bolsas do meu bebê.

Bjoss

27 de abril de 2015

Diário de Maio(Novidade)


Olá pessoal!Tudo bem?
Estou aqui para contar uma novidade para vocês!
Como vcs já sabem,o meu aniversário de 30 anos é no dia 20 de maio.Para comemorar resolvi fazer um diário de maio onde eu vou relatar todos os dias(de maio) aqui no blog sobre o meu dia-a-dia com o Baby Jon.
Vou começar no dia 1° e vou encerrar no dia 31.Vou tentar postar todos os dias no mesmo horário,tipo 23hs ou 24hs(que é o horário em que ele costuma dormir).
Espero muito que dê certo essa minha proposta para o blog.E também convido todas as minhas leitoras para aceitarem esse desafio junto comigo.O que acham?Vamos nessa?
Usem a Hashtag #diariodemaio no Twitter e no Instagram e vamos divulgar esse desafio!?

Bjoss

26 de abril de 2015

Inteligência Emocional dos Bebês

Dicas para formar a Inteligência Emocional do seu bebê


No ser humano, inicia-se o desenvolvimento da inteligencia emocional ainda na fase de bebês.

Conforme for o desenvolvimento e a interação das pessoas ao redor do bebê nesta fase de desenvolvimento dessa inteligência, formará o adulto do futuro.

Saber lidar e reagir de forma correta por parte dos pais, pode definir o futuro do seu bebê, direcionando para uma pessoa insegura e cheia de medos ou para alguém determinado, objetivo, seguro e confiante.

Depois de adulto, saber reagir emocionalmente as adversidades da vida, fará a diferença no mundo pessoal e profissional do seu bebê.

Independentemente da idade profissional, uma ovem rapaz ou uma jovem recém formada pode ter sucesso muito rapidamente apenas sabendo lidar com o meio, com a pressão do mundo profissional, e isso se aprende nessa fase agora, de bebê.

O bebê ainda no ventre da mãe se começa a desenvolver sua percepção para os sons, as luzes, os movimentos, o ânimo da mãe, ele capta se a mamãe está triste ou alegre, enfim é ali que se inicia o desenvolvimento da inteligencia emocional.

Uma família segura, equilibrada, onde não existe discussão ou brigas, alteração de ânimos, formará uma criança muito mais forte emocionalmente, mais preparada para o mundo exterior, de caráter mais forte de dona de si.

É provado que o rendimento escolar é acima da média em crianças com inteligencia emocional desenvolvida, vindas de lares onde existe o diálogo, por parte dos pais, inclusive em atitudes dos mesmos quando se deparam com situações adversas.

Já com 3 meses o bebê começa a testar sons, choros pra medir a reação dos pais e com 8 meses ja simula situações pra conseguir o que quer, fingindo choros e forçando situações.

A melhor maneira de ver seu bebê crescer sem medos, que o afetarão no futuro, é saber reagir ao seu comportamento e jamais mostrar desequilíbrio.

A chave da segurança emocional é os pais noa mostrar desequilíbrio emocional, com choros, gritos ou desesperos em frente a criança.

É uma fase difícil, onde os pais ficam sobrecarregados, exaustos, principalmente as mães, muitas entram colapso, acham que não darão conta e pensam em coisas absurdas pra fazer o bebê parar de chorar, casos já conhecidos e tratados na psicologia médica.

Porém, é de extrema importância mostrar equilibro e principalmente reagir com equilíbrio durante essa fase de formação da inteligência emocional do bebê, que ditará a pessoa adulta que ela via ser.

Assista a essa entrevista com a Dra. Paula Spinosa do Instituto Little Genius :





Fonte:http://www.interessantedarede.com.br/

19 de abril de 2015

Baby Blues ou Depressão Pós-Parto?


Os primeiros dias após o nascimento do bebê são um misto de sentimentos para as mães, sendo os hormônios os principais responsáveis por essa mudança. Reações como angústia e tristeza são normais no puerpério, mas a família deve ficar atenta para notar quando o comportamento da mulher indica depressão, doença séria que exige acompanhamento médico

Dá para imaginar um momento mais feliz para uma mãe do que a chegada de seu tão esperado bebê ao mundo, depois de longos nove meses de gestação? Quando imaginamos a cena, vemos a mulher sorrindo, com seu filho saudável, em meio a roupas coloridas, bichos de pelúcia e aquele cheirinho de bebê. Mas nem sempre é exatamente assim. Algumas mães, mesmo nesse contexto positivo, vivenciam tristeza e melancolia. Na maior parte dos casos, trata-se do chamado baby blues. Um grupo menor - a literatura científica mundial estima uma taxa que varia entre 10 e 15% das novas mães - enfrenta um problema ainda mais grave: a depressão pós-parto.
Como diferenciar um do outro? "Enquanto o baby blues é passageiro, causado apenas pelas alterações hormonais bruscas que a mulher sofre no pós-parto e não precisa de nenhum tratamento, a depressão tem antecedentes - ou seja, não é ocasionada pela gravidez ou pelo nascimento da criança - e precisa de acompanhamento médico, inclusive com tratamento químico", diz Rita Calegari, psicóloga do Hospital São Camilo, em São Paulo.
Por quê? Por quê? Por quê?
Em uma enquete realizada pela CRESCER, 43% das leitoras afirmaram ter vivenciado o baby blues. Um dos fatores que mais complica essa turbulência emocional é que, muitas vezes, a família não entende, o marido não sabe como agir e, às vezes, nem a própria mulher compreende o que está acontecendo com ela. "A mãe vê todo mundo feliz, o bebê em ótimas condições de saúde e tudo está perfeito, mas ela não consegue se sentir bem e começa a achar que está louca", explica a especialista.
O primeiro passo, tanto para a mãe quanto para as pessoas que a cercam, é entender que esta reação está longe de ser uma frescura ou fraqueza. É um comportamento involuntário. Da mesma maneira inesperada que vem, o baby blues também se dissipa sozinho, em geral depois de 15 ou 20 dias. Além de esperar e  ter paciência, a mãe precisa contar com o apoio prático da família. "Isso significa ter alguém que pegue o bebê no colo para ela poder dormir um pouco mais, que cuida da criança enquanto ela toma um banho ou se alimenta... Conselhos não ajudam porque o baby blues é uma condição física", afirma Rita. Além disso, a própria mãe tem de tentar ser mais compreensiva consigo mesma e menos severa na autocrítica.

Além da tristeza
Mais raro e mais grave que o baby blues é a depressão pós-parto. Embora muitas mulheres confundam os sintomas, os dois quadros são bem diferentes. A depressão é um problema que costuma acometer mães que já tinham antecedentes: seja manifestação de doença mental, trauma (como assalto, acidentes, perdas ou separações) vivido antes ou durante a gravidez ou até falta de estrutura emocional para lidar com alguma dificuldade na gestação, como o fato de a criança apresentar doença congênita, por exemplo, entre outras razões.
"A mãe perde a vontade de viver, manifesta o desejo de se matar, fala ou pensa em agredir a criança ou até a si mesma: são todos indícios de que ela está, de fato, em depressão", explica a psicóloga. Nesse caso, ela precisa de muito mais que apoio e paciência. A mulher deve ser acompanhada por um médico psiquiatra, que provavelmente recomendará um tratamento químico, com remédios.
De acordo com Rita, o obstetra é o profissional mais importante para identificar os primeiros sinais e encaminhar a mãe para o tratamento. Se ela já teve alguma outra doença mental antes, como a própria depressão ou síndrome do pânico, ele deve ficar atento ainda durante a gestação e acompanhar. Ele também poderá avaliar o estado da saúde psíquica da mulher na consulta que acontece após o parto, sempre nas primeiras semanas de vida do bebê.
Bem antes do bebê
Prestar atenção no histórico e no comportamento da mulher antes do parto pode ser mesmo o caminho mais eficaz para a prevenção. Um estudo realizado pela Universidade de Illinois, em Chicago, nos Estados Unidos, observou os casos de mais de 8 mil mulheres com graus diferentes de depressão pós-parto e concluiu que dois terços das mães com sintomas severos começaram a manifestar a doença ainda durante a gestação e não somente depois de dar à luz.
A mesma pesquisa percebeu que as mulheres com uma versão moderada de depressão pós-parto revelaram os sinais após o nascimento dos filhos, mas 60% delas tiveram complicações na gravidez, como diabetes gestacional, pré-eclâmpsia ou hipertensão. De acordo com os cientistas, a descoberta é um avanço no sentido de facilitar o diagnóstico precocemente e, assim, adequar o tratamento. "Este é definitivamente um primeiro passo na direção certa", diz Leah Rubin, professora-assistente do Programa de Pesquisa da Saúde Mental da Mulher da Universidade de Illinois.
Dá para evitar?
No caso do baby blues, como ele é ocasionado por hormônios, simplesmente não dá para se prevenir. É como a tensão pré-menstrual: algumas mulheres têm vários sintomas e outras não. "O que pode ser feito, antes ou durante a gestação, é buscar informações e conversar sobre o assunto com a família. Assim, caso aconteça, todos já sabem do que se trata e fica mais fácil compreender a questão", alerta Rita.
Já a depressão pós-parto pode - e deve - ser evitada. Se a mãe já sofreu de doenças parecidas ou se passa por uma situação estressante, que possa desencadear o problema, ainda durante a gravidez, ela, o médico obstetra, o parceiro e a família devem ter cuidado redobrado e acompanhar possíveis alterações comportamentais de perto.

Fonte:http://revistacrescer.globo.com/

16 de abril de 2015

Caixinha de Recordações

Oi pessoal!Tudo bem?
Hoje vim mostrar para vocês a caixinha onde irei guardar alguns objetos e roupinhas do Baby Jon.
Eu gravei um vídeo mostrando com detalhes.
Espero que gostem!










9 de abril de 2015

1° aninho do Baby Jon!!

Olá pessoal!Tudo bem?
Dia 7 de abril de 2015 foi comemorado o 1° aninho do meu amor Jonathan!
Passou tão rápido...
Fiquei lembrando dos momentos no dia que eu o ganhei.Lembrei de todos os detalhes e claro,as lágrimas começaram a rolar...
Passamos por algumas dificuldades e também por diversas alegrias nesses 365 dias...
Foram muitas noites sem dormir,foram muitas mamadeiras,sorrisos,fraldas,emoções,lágrimas,cochilos,apertos no coração e etc...
Mas eu digo que tudo valeu a pena!Pois sou mãe e tenho o filho mais lindo e especial de todos os tempos hehe.

Nesse dia o baby recebeu as visitas da sua bisavó Antônia,do titio Ronald,das madrinhas Liah e Aline,dos padrinhos Fabiano e Giordani,dos amigos Patrick e Sophia e da titia Eloísa.
Não fizemos nenhuma festinha na terça-feira pois vamos comemorar no domingo dia 12.

Vou deixar as fotinhos do dia do 1° aninho do Jon aqui.








Bjos e até a próxima!!

Páscoa do Baby Jon

Oi pessoal!Tudo bem?
Hoje vou falar da Páscoa do Jon...
Nós fomos comemorar na casa da bisavó Antônia.
Ele ganhou alguns presentinhos por lá e a mamãe também kkkk.

Confiram as fotos desse dia tão especial.










Bjos e até a próxima!!!


3 de abril de 2015

Aviso.

Oi pessoal.
Estou aqui para informar que estou sem internet por uns dias. A minha querida operadora está em manutenção. por enquanto estou só pelo telefone. beijos